quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O Dilúvio Universal segundo a Mitologia Suméria

O mito de Utnapishtim (Mitologia Suméria)
    De acordo com a antiga tradição mesopotâmica, Enlil, deus sumério do ar, das tempestades e dos trovões, estava decepcionado com a maldade promovida pela raça humana e decidiu matar todos os homens, lançando sobre a Terra uma grande inundação.
A Suméria é a primeira civilização a ocupar a região da Antiga Mesopotâmia.
   Enki, deus das águas doces, dos rios e da chuva, ao saber da decisão do deus Enlil, orientou seu protegido, o humano Utnapishtim (ou Ziusudra, ou Atrahasis), a construir uma arca e nela embarcar com sua família, com vários tipos de plantas e com um casal de cada animal existente.
   As chuvas se encerraram no sétimo dia e, ao descerem as águas, a embarcação pousou sobre o Monte Nisir (ou Monte Nimush).
O Monte Nisir (ou Nimush), onde a arca de
Utnapishtim aterrou, está localizado no atual Iraque. 
  Com o fim das chuvas, Utnapishtim enviou uma pomba para buscar terra firme. A pomba retornou exausta à arca, indicando que não havia encontrado lugar seco para pousar.
   No dia seguinte, Utnapishtim enviou uma andorinha, a qual também não encontrou local para descanso.
   No último dia, Utnapishtim enviou um corvo. A ave não regressou, indicando que havia encontrado terra firme.
   O deus Enlil ficou furioso ao descobrir que Utnapishtim e sua esposa haviam sobrevivido ao dilúvio.
   Com o tempo, o casal demonstrou sabedoria e virtude e o deus Enlil concedeu-lhes a imortalidade.
   A Mitologia Suméria ensina que Utnapishtim e sua esposa são os antigos pais da Humanidade, tal como Adão e Eva, na Mitologia Hebraica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A ADMINISTRAÇÃO DO CONSISTÓRIO Nº 1 AGRADECE A SUA PARTICIPAÇÃO.