quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A Arte Vanitas e o Rito Escocês Antigo e Aceito.

   No decorrer do século XVII, na Europa, diversos movimentos sociais, filosóficos, religiosos e artísticos passaram a dirigir seus esforços no sentido de questionar tanto o poder da Igreja Católica, quanto a prepotência da nobreza e dos monarcas.
     No período entre os séculos XVII e XVIII, começaram a se formar importantes movimentos místicos e filosóficos que exaltavam o Humanismo (exaltando a importância do Homem em relação ao Universo) e o Racionalismo (destacando que as questões do mundo deveriam ser resolvidas com base na Razão). 
  Nessa fase, surgiram movimentos como: a Franco Maçonaria, o Rosacrucianismo, os Illuminatti (ou Iluminados da Baviera) e a Sociedade dos Filósofos Desconhecidos (a qual foi um dos embriões da Ordem Martinista).
   No campo da arte, merece destaque o gênero Vanitas, o qual foi um estilo que utilizou os símbolos da morte e da transitoriedade da vida para criticar a vaidade da nobreza e do clero europeus. 
   Essa arte valeu-se das imagens para ressaltar o caráter passageiro da glória e do poder. Deste modo, objetos como: a ampulheta, a vela e o crânio passaram a ser usados como símbolos.
vaidade
Exemplos da estética Vanitas
    O termo Vanitas tem origem na expressão crítica, de origem bíblica, contida no Livro do Eclesiastes, que afirma: “Vanitas vanitatum dixit Ecclesiastes vanitas vanitatum omnia vanitas”, ou seja,"Vaidade de vaidades, diz o Pregador, tudo é vaidade”.
   A Arte Vanitas influenciou esteticamente a Maçonaria e, especialmente, o Rito Escocês Antigo e Aceito.
    A estética Vanitas é encontrada, por exemplo: na Câmara das Reflexões, no Grau 3 (Mestre Maçom), no Grau 4 (Mestre Secreto), no Grau 17 (Cavaleiro do Oriente e do Ocidente) e no Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo).
A beleza momentânea das flores é um símbolo da transitoriedade
da glória mundana, muito usado na Arte Vanitas.

    Como complemento deste estudo, acesse os dois links abaixo, os quais ressaltam o simbolismo da morte no Rito Escocês Antigo e Aceito.

2 comentários:

  1. Quem quer agradecer tão importante considerações sou eu. Gostei muito p.q. matéria com detalhes como a que li acima praticamente não se encontra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Sr. José Walter, obrigado pelo apoio.
      Contamos com a sua parceria para nos ajudar a divulgar o Blog do Consistório Nº 1.
      Receba o nosso tríplice abraço.

      Excluir

A ADMINISTRAÇÃO DO CONSISTÓRIO Nº 1 AGRADECE A SUA PARTICIPAÇÃO.