terça-feira, 2 de setembro de 2014

Entrevista com o maçom BENITO COHEN

    No dia 28 de agosto de 2014, o Blog do Consistório Nº 1 realizou a seguinte entrevista com o maçom BENITO COHEN, Grau 33 (Grande Inspetor Geral) do Rito Escocês Antigo e Aceito (R:.E:.A:.A:.).
   BENITO COHEN foi iniciado na Maçonaria no ano de 1959 e elevado ao Grau 33 em 2001.
Consistório de Príncipes do Real Segredo
BENITO COHEN, maçom, Grau 33.
     Nos Graus Simbólicos (do Grau 1 ao Grau 3), por três vezes foi Venerável Mestre da Loja Simbólica Marquês do Herval Nº 1624, jurisdicionada ao Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro, da qual foi idealizador e um dos fundadores, no ano de 1964. É detentor da Comenda Pedro I, a maior distinção maçônica concedida pelo Grande Oriente do Brasil. 
   Nos Altos Graus (do Grau 4 ao 33), BENITO COHEN ocupou o cargo de Atherzata (Presidente) do Sublime Capítulo Rosacruz Cayru. É detentor da Medalha Mérito Montezuma, a mais alta condecoração do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o R:.E:.A:.A:.. Atualmente é o Grande Tesoureiro do Consistório Nº 1.
   Durante a entrevista, BENITO COHEN destacou que, comparativamente, em termos de conhecimento maçônico, os Graus Simbólicos representam o antigo Curso Primário, enquanto os Altos Graus correspondem ao Curso Superior. Afirmou ainda que, na sua opinião, o Grau 18 (Cavaleiro Rosacruz) é um dos mais importantes do R:.E:.A:.A:., pois permite ao maçom relembrar todos os conhecimentos obtidos nos graus anteriores.
Grau 18
O Grau 18 (Cavaleiro Rosacruz) exalta, simbolicamente,
a vitória da luz (da Razão, do Amor, ou do Bem)
sobre as Trevas (da Ignorância, do Ódio, ou do Mal).
   O entrevistado ressaltou que, afim de estimular o prosseguimento nos Altos Graus, é necessário explicar aos maçons dos Graus 1, 2 e 3 que, ao cursarem os Graus Superiores, irão conviver com novos conhecimentos maçônicos e superarão a fase dos Graus Simbólicos.
JOSÉ BENEDICTO COHEN foi um dos
tradutores para o português do livro
Cântico dos Cânticos, do rei Salomão
    Para BENITO COHEN, o grande marco na sua carreira maçônica foi a participação como fundador da Loja Marquês do Herval, oficina onde ainda atua efetivamente.
     O entrevistado revelou que considera o poeta, jornalista, escritor e odontólogo JOSÉ BENEDICTO COHEN, seu falecido pai, como um verdadeiro exemplo para toda a Maçonaria e que foi esse exemplo lhe serviu de incentivo para ingressar na Ordem Maçônica.
   Revelou também que o falecido maçom SYLVIO CLAUDIO, ex-Grão Mestre do Grande Oriente do Estado do Rio de Janeiro e Ex-Venerável Mestre da Loja Simbólica Cayru Nº 712, lhe serviu de modelo como maçom.
    O episódio da Independência do Brasil foi destacado por BENITO COHEN como um fato histórico marcante da história da Maçonaria no Brasil, em razão da participação decisiva de diversos maçons naquele evento.
     Por fim, o Grande Inspetor Geral BENITO COHEN confidenciou que seu derradeiro desejo maçônico é assistir e participar da comemoração das bodas de ouro da sua loja maçônica Marquês do Herval (link para => Loja Marquês do Herval).
Templo da Loja Marquês do Herval.

2 comentários:

  1. Ir. Sangenis, IME 36.7842 de setembro de 2014 13:57

    Comandante-em-Chefe, Ir. Sacramento. Consistório, Nº 1
    Muito justa essa homenagem ao nosso querido Ir. Benito Cohen, pois essa entrevista tem pontos muito importantes. Por exemplo, concordo com Ir. Cohen o que disse sobre o Grau 18º, (Cavaleiro Rosacruz), pois além de ser o meio do caminho para o Grau 33º, ainda, faz o maçom refletir e pensar na sua espiritualidade que, muitas vezes, ficou no passado. Seria uma reconciliação com o Deus que habita em nós, além de tudo o que nosso Ir. Cohen muito bem afirmou.
    Conheço o Ir. Cohen há uns 34 anos, aproximadamente, sendo que só vim privar de sua amizade, quando cheguei pelo Palácio do Escocismo, lá nos anos de 1988.
    É um amigo digno, correto, honesto, excelente Chefe de Família e fiel e diligente Maçom, apesar de já estar na Maçonaria desde 1959, ou seja, há 55 anos de efetiva atividade e trabalhos efetivos. Parabéns, Ir. Cohen ! Ao Comandante-em-Chefe Ir. Sacramento, nossa gratidão pela feliz oportunidade que nos proporcionou de conhecer melhor esse grande Irmão Benito Cohen, de tantos méritos e títulos honoríficos. (Obs: o numeral da Loja Cayrú, é 762 e não 712, como ficou grafado por lapso.)
    Grande Inspetor Geral, Ir. Sangenis, Portador da Comenda do Mérito Montezuma e Membro Efetivo do Consistório, Nº 1, desde 1994.

    ResponderExcluir
  2. Cmt. em Chefe Milton Antônio Graça do Sacramento, Consistório nº 1.
    Sinto-me honrado em poder tecer algumas palavras que ao meu ver são poucas em relação às homenagens que merece o nosso Pod.'. e Estimado Ir.'. Benito Cohen.
    Tive uma rara oportunidade de conversar, "in off", com o estimado Ir.'. e tenham a certeza de que, embora poucos instantes, eu cresci muito em valores de vida, não só maçônica como também vida profana.
    O Ir.'. Benito Cohen é um baluarte no Supremo Conselho e deve ser visto como referência por todos os IIr.'. que querem seguir um exemplo de vida, pois seu caráter diz tudo.
    Mais uma vez reitero que me sinto honrado em pertencer ao Consistório nº 1 pois, estou tendo a oportunidade de conviver com IIr.'. que tal como o Ir.'. Benito Coehn, são exemplares.
    Fraternal Abraço a todos.
    Ir.'. João Anselmo de Oliveira Grau - 32 IME 076143 - Consistório nº 1.

    ResponderExcluir

A ADMINISTRAÇÃO DO CONSISTÓRIO Nº 1 AGRADECE A SUA PARTICIPAÇÃO.